História

Quer vir connosco nessa viagem no tempo? Conheça a história do Rock in Rio desde a sua primeira edição em 1985, passando por momentos inesquecíveis. Embarque nessa experiência!

Pioneiros do
Entretenimento Brasileiro

Small pioneiros 2x

Momentos Históricos

1985

NASCE O PRIMEIRO GRANDE EVENTO MUSICAL DO BRASIL

Em 1985 o Brasil passava por grandes transformações. Após um longo período sob uma ditadura militar, o país começava a dar os primeiros passos rumo à democracia. Neste cenário onde todos os países da América do Sul viviam tempos semelhantes, o Brasil seria o primeiro país a receber um evento musical deste tipo.

E o evento não nasceu pequeno! Idealizado pelo empresário Roberto Medina, o primeiro Rock in Rio aconteceu na cidade que o batiza, o Rio de Janeiro, no bairro de Jacarepaguá. Juntamente com o sonho nasce também a Cidade do Rock, numa área de 250 mil metros quadrados construída especialmente para o evento, sendo posteriormente doada ao município como uma área multifuncional para outras ações.
Nesta edição estiveram presentes nomes como AC/DC, Iron Maiden, Ozzy Osbourne, Queen e os brasileiros Gilberto Gil, Paralamas do Sucesso e Barão Vermelho.

Ao todo, 28 bandas nacionais e internacionais foram protagonistas da história do país, criando uma nova realidade: o Brasil passou a ter o seu grande evento de música.

1991

RECORDE DE PÚBLICO

O palco do Maracaná recebeu Faith No More, Guns N’ Roses, Megadeth, INXS, Run DMC, Joe Cocker e Carlos Santana, além dos brasileiros Sepultura, Engenheiros do Hawaii e Titãs.

Como relatado a edição especial da revista Bizz dedicada ao Rock in Rio, mais uma vez, o sucesso do evento deixava a sua marca na cidade, na história da música e no Guinness Book of Records: com o grupo noruegês A-HA, que tocaram para 198 mil pessoas, atingiu-se o recorde do maior público pagante num único evento musical até à data.

2001

DE VOLTA À CIDADE DO ROCK

Quase 10 anos após a última edição, o Rock in Rio oficializou o seu regresso voltando ao mesmo local onde havia recebido a sua primeira edição. Uma nova Cidade do Rock foi erguida em Jacarepaguá, com capacidade diária para 250 mil pessoas.

Esta edição trouxe uma série de novidades. Sob a premissa Por um Mundo Melhor, a música passou a dividir espaço com discussões sobre questões sócio ambientais, com foco na educação e na cidadania. A abertura do evento musical foi marcada pelo maior movimento de comunicação jamais realizado, que silenciou mais de 3500 estações de rádio e TV do Brasil e uniu 90 milhões de pessoas por um mundo melhor.

O evento também bateu mais um recorde de público: 1.235.000 pessoas visitaram a Cidade do Rock em 7 dias de festa com 128 artistas. O line-up marcou o regresso de alguns dos head-liners das duas edições passadas, como Iron Maiden e Guns N’Roses, e trouxe ainda Foo Fighters, REM, Neil Young, Queens of The Stone Age, Red Hot Chili Peppers, Oasis e inúmeros outros nomes de peso.

2004

HORA DE DESBRAVAR NOVAS TERRAS

Depois de se tornar uma referência mundial com edições na sua terra natal, chegou a vez da Europa conhecer o evento musical que transformou o conceito de espetáculos no Brasil.


A edição portuguesa segue o caminho percorrido pelo Rock in Rio de 2001, que utiliza a sua força como evento de entretenimento em torno da responsabilidade social e de ações que procurem construir um mundo melhor.


Um line-up com nomes como Metallica, Paul McCartney e Foo Fighters, Kings of Leon e Incubus, além de artistas brasileiros e portugueses veio reforçar a importância de um evento como o Rock in Rio. Cerca de 80 países acompanharam os concertos transmitidos.
O maior evento de música do mundo conquistava agora a Europa com sua primeira edição no velho continente.

2006

CASA NOVA

O sucesso da edição anterior abriu as portas para que Portugal acolhesse novas edições do evento. O Rock in Rio estabelece-se definitivamente em Lisboa e passa oficialmente a ser realizado a cada dois anos.

Na sua quinta edição, o evento musical volta ao parque que acolheu a edição passada com um alinhamento variado e dirigido a diferentes gerações.
A lista de bandas contava com nomes do calibre de Guns N’ Roses, Jamiroquai, Kasabian, Roger Waters, Santana, Shakira e Sting, além de artistas com forte identidade com a música electrónica, como David Guetta, Groove Armada e Carl Cox. Jota Quest, Marcelo D2, Pitty e Ivete Sangalo representaram o Brasil em terras lusitanas.

Seguindo a tradição de inovar, o design de algumas áreas foi alterado, primando por novas tecnologias de luz e estruturas impressionantes.
Dando continuidade ao trabalho social feito até então, o evento arrecadou 553 mil euros, que foram distribuídos entre instituições parceiras.

2008

NAVEGANDO POR MARES NUNCA ANTES NAVEGADOS

Mais uma vez, Lisboa recebeu o Rock in Rio de braços abertos! E a exemplo da edição anterior, fez um grande investimento em design e em novos conceitos. Entre as novidades, surge a união entre música e moda, com desfiles de diferentes marcas e criadores.

Em linha com a inovação, foi nesta edição que surgiu a proposta de promover encontros inesperados, jam sessions e experimentações entre artistas de estilos diferentes.

Foram 5 dias de Rock in Rio onde, pela primeira vez na Europa, em algumas noites os bilhetes esgotaram. Bon Jovi, Joss Stone, Linkin Park, Metallica, Offspring e Kaiser Chiefs são alguns dos artistas que estiveram em palco.

Ainda em 2008, o Rock in Rio continuou a sua expansão pela Península Ibérica e Madrid foi a próxima paragem.

O evento estreou-se em terras espanholas com uma Cidade do Rock especialmente construída para o acontecimento em Arganda Del Rey, a poucos minutos do centro de Madrid.

A proposta de trazer novos conceitos e discutir problemas sócio ambientais continua a ser um tema central e uma quantidade significativa de fundos foi investida em iniciativas para a sustentabilidade.

Entre os artistas presentes nesta edição estavam Franz Ferdinand, Amy Winehouse, Bob Dylan, Jack Johnson, Lenny Kravitz, Neil Young e Shakira.

2010

MUITO MAIS QUE UM EVENTO DE MÚSICA

Na quarta passagem do Rock in Rio por solo português, o evento transformou-se num verdadeiro parque de diversões da música.

Todos os pontos positivos do festival estavam presentes: a diversidade musical com um alinhamento forte (com Elton John, Rammstein, John Mayer, Snow Patrol, Motörhead e Megadeth, por exemplo), uma infraestrutura impecável, desfiles de moda e o meio ambiente conduzindo a pauta sustentável do evento, que nesta edição incluiu as mudanças climáticas no debate. Até um hotel foi instalado em plena Cidade do Rock.Assim como aconteceu em Lisboa, o Rock in Rio também se estabeleceu em Madrid como um evento musical realizado a cada dois anos.

No mesmo ano, a segunda edição espanhola trouxe a proposta de juntar a família, com espetáculos para todos os públicos. O alinhamento trouxe artistas preferidos pelos mais jovens como Miley Cyrus, e bandas históricas como Rage Against The Machine e Jane's Addiction, além de uma aposta forte em música eletrónica.

Outra novidade foi a construção de uma “fonte inteligente”, especialmente criada para o evento. Nela, a água dançava ao som da música, transformando o corredor central numa das principais atrações do Rock in Rio Madrid.

2011

HORA DE VOLTAR

Uma década após a sua última edição brasileira, o Rock in Rio desembarca onde tudo começou.

A expectativa era grande, tanta que os bilhetes esgotaram em apenas 4 dias, um verdadeiro recorde que levou ao Rio de Janeiro 350 mil turistas.
Esse fenómeno refletiu-se também na internet! 180 milhões de pessoas foram impactadas pelas redes sociais do evento, que atingiu um novo recorde de audiência no YouTube, tornando-se o evento musical com a maior plataforma digital.

O sentimento de responsabilidade social materializou-se no tema Por Um Mundo Melhor, que deu tom às discussões sobre sustentabilidade e projetos sociais. Desfiles de moda e novas atrações também marcaram presença no evento.

A diversidade musical, outra marca histórica do evento, também esteve presente. No line-up, artistas acarinhados pelo público como Guns N’ Roses e Red Hot Chilli Peppers, e grandes nomes do pop como Katy Perry, Rihanna e Shakira subiram ao palco. Os espetáculos de Slipknot, Coldplay, Metallica e Sepultura, num encontro inédito com o Tambours do Bronx, foram igualmente avassaladores.

Uma verdadeira festa, que, nos 7 dias do evento, registou um público de mais de 700 mil pessoas.

2012

DE VOLTA AO VELHO MUNDO!

A casa portuguesa do Rock in Rio não parou de crescer! Na edição de 2012, mais de 350 mil pessoas celebraram a música em Lisboa.

Metallica, Linkin Park, Smashing Pumpkins, Lenny Kravitz, Stevie Wonder e Bruce Springsteen foram alguns dos nomes que conduziram esta edição.
Festa que ficou ainda mais completa com a estreia da Rock Street em Portugal, com as jam sessions do Palco Sunset e com o Palco Eletrónica a encerrar cada dia de evento em grande! O Street Dance também foi outra novidade: inspirado na cultura de dança de rua, promoveu a disputa entre os melhores do estilo. 

Red Hot Chili Peppers, Lenny Kravitz, Incubus e Gogol Bordello foram alguns dos nomes do alinhamento madrilenho, que também honrou a tradição festeira dos espanhóis com um grupo fortíssimo de artistas dedicados aos sons eletrónicos. 

De Luciano a Deadmau5; de Carl Cox a Swedish House Mafia, o clima de festa tomou conta do verão europeu em 12 horas diárias de música. A transmissão levou espetáculos e DJ sets para o mundo inteiro via YouTube, transformando a sala dos espectadores num pedaço do Rock in Rio.

2013

ROCK IN RIO PARA TODOS!

Estamos em 2013 na cidade do Rio de Janeiro. O Rock in Rio volta ao seu ponto de partida com novo arsenal. Beyoncé, David Guetta, Justin Timberlake, Florence and The Machine, Metallica, Slayer, Avenged Sevenfold e Iron Maiden foram alguns dos nomes que fizeram esta edição entrar para a história.

Mas como manda a tradição, não só os espectáculos tornaram este festival especial. Houve um casamento em plena Cidade do Rock, uma fã que beijou o Jon Bon Jovi no Palco Mundo, um fã que foi convidado para cantar com o Bruce Springsteen & The E Street Band (que cantou “Sociedade Alternativa”, clássico de Raul Seixas), Jared Leto, vocalista do Thirty Seconds to Mars, desceu a Tirolesa em pleno concerto... Foi também a estreia brasileira do Palco Street Dance, que trouxe o groove das danças urbanas para a Cidade do Rock.

2014

DEZ ANOS DE ROCK IN RIO LISBOA

E qual a melhor forma de comemorar um aniversário? Comemorar os 10 anos de Rock in Rio na cidade de Lisboa tinha que ser uma grande festa para honrar os anos vividos, o modo como o Rock in Rio foi recebido pelo público e para abrir as portas pro futuro. E foi assim a edição de 10 anos do Rock in Rio Lisboa!

Todos os estilos tiveram lugar garantido: nos 5 dias do evento, o Palco Mundo recebeu Robbie Williams, o vozeirão da Lorde, as guitarras do Queens of the Stone Age e dos Linkin Park. Muita gente cruzou o céu pela tirolesa e foi assim que os Arcade Fire abriram o seu concerto. Steve Aoki trouxe barcos insufláveis e vários bolos acertaram em cheio em várias pessoas do público! O coro de vozes de toda a Cidade do Rock a cantar com Justin Timberlake foi inesquecível e as aulas de Blues de Gary Clark Jr memoráveis. Os Capital Inicial representaram o rock brasileiro. Tudo isto aconteceu e muito, muito mais! Lorde até fez questão de registar o momento e emoção dizendo “talvez o maior concerto da minha carreira”.

Mas qualquer festa que se preze tem surpresas! Não bastasse o concerto dos míticos The Rolling Stones, Bruce Springsteen subiu ao palco e fez um jam com a banda que já entrou para a história da música! E, entre as 90 mil pessoas que estavam na Cidade do Rock a ver este grande espetáculo, uma delas era o antigo presidente dos Estados Unidos da América, nada mais nada menos que Bill Clinton!

Pela primeira vez, vindo do Rio de Janeiro, a Aranha da Eletrónica chegou a Lisboa! Houve muitos momentos surreais, como a reunião exclusiva do clássico Underground Sound of Lisbon. A Aranha vibrou ao som de nomes como Tiga, John Digweed, DJ Vibe, Hercules and Love Affair, Pretty Lights e muitos outros. Duas tradições sagradas foram ainda honradas: dar espaço aos talentos locais e o intercâmbio com DJs brasileiros. Dois países, um imenso dancefloor ;)

E assim começaram os próximos 10 anos de Rock in Rio Lisboa. A próxima paragem? Las Vegas!

2015

ROCK IN RIO CHEGA À AMÉRICA DO NORTE

O Rock in Rio aventurou-se por terras do Tio Sam e, em maio de 2015, aterrou em Las Vegas para mostrar como é o maior evento de música e entretenimento do mundo.Durante quatros dias, o público norte-americano pode assistir a vários concertos de rock e pop, dividos por dois fins de semana.Uma aposta ganha, o primeiro evento nos EUA contou com nomes como Bruno Mars, Jessie J, Taylor Swift, Metallica, James Bay, Sepultura, No Doubt e Linkin Park, entre muitos outros. O público ficou deliciado com a novidade e o Rock in Rio USA volta a Las Vegas em 2017.

Parece que foi ontem, mas em 2015 o Rock in Rio celebrou 30 anos de existência. Do sonho à realidade e em comemoração da vitória, a festa tinha de ser de arromba! E foi...Para além de uma festa cheia de muita cor e emoção, os grandes artistas do presente e passado tocaram na Cidade do Rock: Queen, A-ha, Katy Perry, Rihanna, Rod Stewart, Elton John, Slipknot, Faith no More, System of a Down e Hollywood Vampires entre muito, muitos outros.Foi uma festa que será lembrada para sempre, por todos que a viveram. Venham mais 30!

2016

SUSTENTABILIDADE EM TERRAS PORTUGUESAS

Lisboa mais uma vez é palco do grande espetáculo que é o Rock in Rio. 329.000 mil fãs curtiram o festival e lotaram o Parque da Bela Vista, a Cidade do Rock lusitana. Com grandes nomes no line-up como Queen, Maroon 5 e Bruce Springsteen, a sétima edição do festival em Lisboa foi um sucesso. Além disso, os portugueses fizeram bonito participando do projeto Amazonia Live: foi arrecadado um valor que viabilizaria a plantação de 40 mil árvores.

Conseguimos o mais difícil. O Rock in Rio proporciona experiências inesquecíveis pra todos os públicos. Nos palcos têm metal, pop, rock, MPB, tem de tudo.

Roberto Medina fundador